Criptos-e1628873886287

O que é Criptomoeda?

Criptomoedas são ativos digitais que funcionam sem um coordenador central, ou seja, independem de bancos, empresas e governos. Estas moedas virtuais podem ser utilizadas na compra de bens e serviços, ou transacionada entre os participantes da rede, sem possibilidade de censura ou intervenção.

Cerca de 95% das moedas virtuais armazenam as transações no blockchain, o banco de dados compartilhado. Esta tecnologia traz transparência e segurança ao sistema, pois toda movimentação é registrada de forma pública e auditável.

Outra característica marcante das criptomoedas é o uso da criptografia, que impede movimentações não-autorizadas nos valores contidos em cada carteira digital.

Por último, é necessário entender que não existe uma fórmula ou entidade assegurando o valor de cada moeda virtual. O preço é determinado exclusivamente por compradores e vendedores em cada exchange, a corretora de moedas virtuais. São exemplos de criptomoedas: Bitcoin, Ethereum, Litecoin e Ripple.

O que é Bitcon e criptomoedas?

Bitcoin é a primeira e mais conhecida criptomoeda, porém existem outras milhares em circulação. A principal função dessa moeda virtual são as transferências de valor de forma rápida, segura, e sem intermediários.

Qualquer pessoa pode fazer parte da rede, podendo assim validar transações, realizar transferências, e até mesmo guardar Bitcoin (custodiar) de maneira independente.

Bitcoin é um bem digital, uma criptomoeda, e só existe dentro de um banco de dados compartilhado. O termo cripto é utilizado por conta da criptografia, os algoritmos responsáveis na segurança das transações.

Dentre as vantagens das criptomoedas ante o dinheiro tradicional, podemos listar:

  • Oferta limitada e previamente determinada;
  • facilmente transferível, sem necessidade de intermediador;
  • 100% transparente e auditável por todos os participantes;
  • Não pode ser falsificada, ou ter transações censuradas.

O que é criptomoeda e como funciona?

Para ser considerado uma criptomoeda, o ativo digital deve apresentar as seguintes características:

Característica

Descrição

Criptografada

Utilizada no hash, o sequenciamento de dados armazenados no blockchain, o livro-registro das transações, além de ser responsável pela assinatura digital, a autorização para movimentar determinada carteira de moedas

Descentralizada

A rede deve funcionar de forma autônoma, suportada pelos usuários (nodes) que rodam o software em seus próprios computadores, sem depender de um servidor central

Irreversível

Após um certo número de confirmações dos mineradores, ou validadores, a transação deve ser cimentada na rede

Não-censurável

Qualquer usuário deve conseguir validar o registro histórico por conta própria, além de ser possível transmitir uma solicitação de transferência sem possibilidade de censura

As criptomoedas trabalham com endereços virtuais (carteiras), que não podem ser atribuídos diretamente a uma pessoa ou empresa. Entretanto, isso não significa que o Bitcoin e as moedas virtuais sejam anônimas.

Uma das tecnologias por trás das criptomoedas é o blockchain, essencial para assegurar que uma mesma moeda não seja utilizada duas vezes, conhecido como “problema do gasto duplo”. As informações são armazenadas por todos os participantes, em ordem cronológica, possibilitando o rastreamento de cada moeda virtual desde sua criação.

O diferencial desta tecnologia é a facilidade na validação do hash, o algoritmo que une o bloco atual à sequência de dados preexistente. Em contrapartida, encontrar a solução para cada novo bloco é extremamente trabalhoso.

As regras deste mecanismo de validação eliminam o incentivo de fraude, pois transações não-autorizadas são facilmente detectadas pelos participantes da rede.

Corretoras de criptomoedas no Brasil

As criptomoedas permitem a livre negociação entre seus usuários, um modelo conhecido como peer-to-peer, ou ponto-a-ponto. Para dar mais segurança às transações, surgiu a figura das exchanges, similares às corretoras tradicionais.

De maneira similar às bolsas de valores, as exchanges organizam um mercado para negociação de moedas digitais. Compradores e vendedores precisam inserir no sistema uma ordem determinando a quantidade total e o preço unitário a ser negociado.

Em resumo, os preços e quantidades transacionados são determinados única e exclusivamente pela oferta e demanda dos clientes, sem interferência da corretora neste processo.

Em termos práticos, a principal diferença para as corretoras de valores tradicionais é que as exchanges funcionam como as bolsas de valores independentes, portanto é possível ter cotações variando entre plataformas concorrentes.

Como comprar criptomoedas

Para comprar Bitcoin e outras criptomoedas em uma exchange, o primeiro passo é se cadastrar na plataforma.

Em seguida, é preciso depositar dinheiro na conta da corretora para enfim realizar uma ordem de compra da moeda virtual desejada, esse procedimento é idêntico a uma corretora de valores tradicional.

Outra maneira de conseguir criptomoedas é pela mineração.

Compartilhe este Artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email